...

12 de março de 2017

Autismo nas palavras de uma mãe







2 de Abril é o dia Mundial da Conscientização do Autismo e nada melhor do que dedicar esse mês para abordar esse assunto que é tão complexo e tão  mal compreendido. Sou mãe de uma menina diagnostica com TEA desde os 3 anos, de lá pra cá temos aprendido a conviver e a compreender o autismo. Não sou muito dedicada aos estudos sobre o tema, dediquei esses anos mais aos cuidados com ela do que aos estudos, mas nesses últimos meses tenho me dedicado a aprender um pouco mais, nesse artigo e outros que estarei postando no decorrer do mês quero compartilhar com você um pouco desse aprendizado. Então vamos lá!



O que é Autismo.

Autismo é uma síndrome comportamental caracterizada por dificuldade de interação social, déficit quantitativo e qualitativo de comunicação e padrões de comportamento, atividades e interesses restritos e estereotipados.

Em 1911 Bleuler foi o primeiro a usar a palavra "autismo", definindo como perda de contato com a realidade de se comunicar. Daí veio o termo "autismo", auto= pra si própria.
 Em 1943 Kanner foi o primeiro pesquisador a publicar artigos descrevendo o comportamento típico do autismo. Em 1944 Asperger publicou artigos de casos de crianças com autismo, mas com inteligência "normal". Hoje depois de tantas pesquisas sabemos que é um distúrbio complexo do desenvolvimento comportamental, de etiologias múltiplas de graus variados, TEA - Transtorno do Espectro Autista. Mas o que vem  a ser espectro? Espectro no dicionário quer dizer sombra, ou seja, não é a pessoa propriamente dita, é apenas uma imagem formada pela luz quando bate nela, algumas pessoas apresentam leves características, outras apresentam muitas características.

Tipos de Autismo:

Antigamente o autismo era divido em 5 tipos:

- Autismo
- Síndrome de Rett
- Transtorno Desintegrativo da Infância
- Transtorno Global do Desenvolvimento não-específico
- Síndrome de Asperger

Hoje o DSM -V define o TEA com 3 graus:

- Leve
- Moderado
- Severo

Características do Autismo:

- Inadequação social ou tendência ao isolamento.
O isolamento nem sempre é completo, muitas vezes a criança consegue ir ao shopping, a festas, porém seu comportamento é inadequado, impróprio, ela não consegue fazer processos de interação de forma adequada.
- Pobre contato visual
- Indiferença afetiva ou inadequada, não demonstra está preocupada, não demonstra querer convencer...
- Dificuldade de auto percepção e percepção do que outro sente ou sente inadequado. Ela não consegue compreender que ela é um sujeito.
 - Comprometimento na atenção compartilhada, ou seja, dificuldade em direcionar o foco para um objeto e junto outra pessoa, não consegue cooperar ou dar continuidade na interação.
- Não manifesta emoções
- Não percebe presença de pessoas
- Não procura voluntariamente interagir com outras pessoas
- Não reconhece controle social
- Não vincula seus comportamento ao contexto sócio-afetivo

P.S.:É claro que nem todas as crianças diagnósticas com TEA apresentam todas essas características, minha filha apresentava muitas e ainda apresenta, mas hoje depois de 6 anos de intervenções ela já tem contato visual, já demonstra sentimentos, mostra o que quer, porém ainda temos muita estrada pela frente. repito todos os dias pra mim mesma, hoje é um novodia!

Fatores de Risco

1. Ter um irmão autista
2. Uma história familiar de esquizofrenia, de distúrbios afetivos e deficiência intelectual.
3. Maternidade e paternidade acima dos 40.
4. Peso ao nascer abaixo de 2500g
5. Nascer prematuro antes da 35 semana.

É claro que ainda há muito o que se saber a respeito do autismo, o que apresento a vocês é um breve resumo do que tenho lido e aprendido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta vai!
Nós adoramos!